Menu

Colaboradores da Andrade participam do Workshop Impactos do E-social para a Segurança e Saúde no Trabalho, promovido pela FIESC

Colaboradores da Andrade participam do Workshop Impactos do E-social para a Segurança e Saúde no Trabalho, promovido pela FIESC

Publicado em 03/05/2018 - 12:00

Colaboradores do setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA) e Recursos Humanos da Andrade participaram, no dia 18 de abril, do workshop Impactos do E-social para a Segurança e Saúde no Trabalho.

Promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catariana (FIESC), o evento aconteceu em Joaçaba-SC e reuniu representantes de empresas do setor da Construção Civil.

Sob o tema, foram apresentados os conceitos de e-Social e Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho (SST). O e-Social é uma ferramenta de unificação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas.

O Objetivo desta ferramenta é padronizar a transmissão, a validação, o armazenamento e a distribuição delas em todo o território nacional. Com a emissão da e-Social acabam as entregas de formulários e declarações em papel e a duplicação de documentos para órgãos diferentes, pois as empresas passam a gerar e enviar os arquivos eletrônicos para o Portal do e-Social e as instituições ficam aptas a buscar neste local as informações pertinentes a cada uma quando for necessário. Os trabalhadores também poderão acessar suas informações como salário cargo, valores pagos com encargos, impostos e horas trabalhadas.

“Porém, é importante que fique claro que, embora a lei não muda, é necessária uma revisão de práticas trabalhistas e uma simplificação nos processos internos das empresas. Portanto, é preciso que os profissionais responsáveis sejam conhecedores da legislação para saberem diferenciar as rotinas que são práticas trabalhistas e não fazem parte da legislação vigente”, explica Cleiton Schaly, supervisor de SSMA da Andrade Construções Ltda.

Objetivos e benefícios do e-Social:

1. Garantir os direitos previdenciários e trabalhistas dos trabalhadores;

2. Simplificar o cumprimento das obrigações;

3. Aprimorar a qualidade de informações das informações de trabalho, previdenciárias e fiscais.

Voltar